Polícia

Dois morrem e cinco são presos durante operação que cumpriu mandados em aldeias indígenas no sul da Bahia

Dois homens morreram e cinco pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (7), em Eunápolis, no sul da Bahia, após uma operação conjunta da Polícia Civil da Bahia e da Polícia Militar que cumpriu mandados de prisão em aldeias indígenas na região. Segundo a polícia, os suspeitos têm ligação com os crimes de tráfico de drogas, homicídio e roubo.

De acordo com a Polícia Civil, dois homens – um deles, suspeito de ser o comandante do tráfico em três aldeias – entraram em confronto com investigadores e policiais militares, foram baleados, socorridos e levados a uma unidade de saúde, mas não resistiram aos ferimentos.

O coordenador da 23ª Coordenadora Regional de Polícia do Interior, delegado Moisés Damasceno, explicou que a operação foi resultado de uma minuciosa investigação.

“Deflagramos a ação policial hoje, em relação a investigações em curso, dentro de inquéritos que apuram homicídios ocorridos em Caraíva, Nova Caraíva, e nas aldeias Xandó, Barra Velha, Meio da Mata e Boca da Mata”, disse o delegado.

“A ação visou a reprimir esses homicídios que vinham acontecendo nessa região de aldeias e constatamos que havia dois grupos criminosos que rivalizavam pelo controle do tráfico. Além dessas mortes ocorridas em confrontos entre os criminosos, havia mortes sem relação direta com a rivalidade, mas ligadas à autoafirmação do grupo na comunidade, para se mostrar forte e demonstrar poderio”, declarou.

Conforme a polícia, seis armas foram apreendidas durante a operação: uma pistola calibre .380, um revólver calibre 38 e quatro espingardas. Também foram encontrados 507g de maconha, 52g de cocaína, uma balança digital, sete celulares e R$ 1.802.

De acordo com Moisés Damasceno, existe a suspeita que a pistola tenha sido usada em alguns crimes cometidos na região.

Além das equipes da Polícia Civil, equipes da 8º BPM/Porto Seguro, Cipe/Mata Atlântica, Rondesp/Sul e 7ª CIPM/Eunápolis participaram da operação. A última realizou barreiras na BR-101, rodovia que dá acesso às aldeias, para isolar a região. (G1)

Fonte: Voz da Bahia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo