Política

Feira de Santana: José Ronaldo quer acabar com a farra de custos na prefeitura

A crise financeira de âmbito nacional também chegou à prefeitura de Feira de Santana. Um pacote de medidas entra em vigor nesta segunda-feira (5). O prefeito José Ronaldo (DEM) quer cortar pela raiz e apertar os cintos com despesas de custeio da administração. O objetivo é reduzir em até 20% os gastos. O demista alega que o corte de despesas é por conta da crise atual e as consequentes medidas adotadas pelo governo federal, como a isenção de impostos e redução de alíquotas. Essas medidas estariam afetando o repasse de recursos do Fundo de Participação dos Municípios. José Ronaldo quer acabar com as regalias dos funcionários públicos. O decreto proíbe ligações telefônicas particulares pelos aparelhos fixos ou móveis pertencentes aos órgãos municipais; uso em benefício próprio de computadores, impressoras e acesso à internet; utilização de veículos da frota municipal em finais de semana, feriados e fora do horário de trabalho sem autorização por escrito da chefia; e extensão do horário de trabalho, que acarrete pagamento de horas extras, exceto no caso dos serviços considerados essenciais. O prefeito jogou a responsabilidade aos secretários, presidentes de autarquias e chefes das unidades administrativas para que fiscalizem as ações. Os mesmos vão apresentar um relatório de despesas ao alcaide a cada fim de mês. Informações Bocão News

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo