Política

Brasil ‘não precisa da criação de uma Futebras’, diz Aécio, sobre intervenção estatal no esporte

Após a presidente Dilma Rousseff e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, defenderem a “intervenção direta” no futebol para renovar a modalidade no Brasil, o candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) afirmou que “o país não precisa da criação de uma Futebras”, em menção à estatal petrolífera. Para o tucano, Dilma age com “oportunismo”. “O futebol brasileiro precisa, é claro, de uma profunda reformulação. Mas não é hora de oportunismo. Principalmente daqueles que estão no governo há 12 anos e nada fizeram para melhorá-lo”, disse, em texto publicado em seus perfis nas redes sociais. Aécio sugeriu que, no lugar de uma intervenção estatal, fosse criada uma Lei de Responsabilidade do Esporte “com foco nos atletas, nos clubes e nos torcedores”. Apesar de pregar a separação entre a Copa do Mundo 2014 e as eleições deste ano, o senador tem se baseado no posicionamento de Dilma sobre o torneio para fazer críticas à adversária. Informações Folha de S. Paulo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo