Política

Em São Félix, vereador afirma, em plenário, que teve ajuda da Santa Casa para se eleger; “Quem tem sede mama”, diz ele

O cenário político da cidade de São Félix, no recôncavo baiano, passa por profundas transformações. A eleição do atual prefeito, Eduardo Macedo (PSB) foi apertada – apenas 27 votos de diferença para o candidato a reeleição Alex Aleluia, que disputava em favor de um grupo político que já administrava a cidade por quase 12 anos. Na Câmara de Vereadores, dos nove vereadores, 8 são de oposição ao governo de Duda Macedo.

Como de praxe, as sessões de São Félix tem sido o púlpito da população. Criticas, reivindicações e cobranças norteiam as falas dos vereadores. E foi durante a sessão ordinária, na última segunda-feira, 17, que a equipe do Mídia Recôncavo teve acesso a um material polêmico.

O vereador de oposição Geraldo dos Santos Gonçalves, o Geraldo do Bar (PSDB), foi acusado de ter a sua campanha “bancada” pela Santa Casa da Misericórdia pelo vereador Bartolomeu Pereira da Silva, o Bartinho (PSB), líder do governo na Casa.

Quando o vereador Geraldo pediu a palavra, os maiores especialistas em política poderiam imaginar que seria, certamente, para fazer uma dura defesa de si mesmo em relação as acusações do vereador Bartinho. Mas, para surpresa e indignação de todos, não foi o que aconteceu.

Geraldo afirmou, com orgulho, diga-se de passagem, que teve sim, a sua campanha bancada pela Santa Casa da Misericórdia, através de exames e consultas. “Eu falei e não tenho medo de falar. Fui ajudado pela Santa Casa. Se o senhor achasse essa boca o senhor também queria. Mamar também, quem não queria? Quem tem sede mama.”, afirma o vereador.

O trágico da história seria para algumas consultas e exames da instituição que, se tiver realmente realizado essa "suposta" ajuda política, estaria prejudicando centenas de dependentes da famosa fila do SUS. Atendendo diversas cidades da região e recebendo cerca de 700 mil de subsidio de dinheiro público, uma consulta ou exame na Santa Casa chega a levar semanas para um cidadão comum. No caso, a “ajuda” da Santa Casa, como diz o vereador, alguém teria que ser colocado para trás na fila do Sistema Único de Saúde.

Após a declaração do vereador, ninguém da mesa diretora se manifestou sobre o assunto. A gravação abaixo foi entregue a redação do Mídia Recôncavo, por um fonte sanfelista indignada, que ouvia a sessão ordinária pela rádio comunitária local. Abaixo, a polêmica e ofensiva declaração ao vereador que diz "mamar", com orgulho, afinal, para ele, quem tem sede, mama.

Ouça abaixo:

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo