Política

PSDB quer que PGR apure denúncia de trabalho escravo no Mais Médicos

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), protocolou nesta quarta representação junto à PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o ex-ministro Alexandre Padilha (Saúde), para que seja investigada provável prática de crimes de redução à condição análoga à de escravo. A representação baseia-se na Resolução 1 de 12 de fevereiro, da coordenação do projeto Mais Médicos, que exige que os médicos participantes do programa obtenham autorização do município ou do supervisor acadêmico para que possam ausentar-se de suas atividades por um período igual ou superior a quatro horas.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo