Mundo

Trump encontra May após críticas sobre plano da premiê para Brexit

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em encontro nesta sexta-feira (13) com a premiê britânica, Theresa May, afirmou que eles "provavelmente nunca tiveram uma relação melhor" e que o relacionamento entre Washington e Londres é "muito, muito forte". As declarações acontecem no mesmo dia em que foi publicada uma entrevista em que o americano critica o plano dela para o Brexit, provocando uma saia justa nesta sua primeira visita oficial ao Reino Unido. Na entrevista ao jornal "The Sun", Trump afirmou que plano de May para o Brexit "provavelmente pode matar" um acordo de livre-comércio entre o Reino Unido e os Estados Unidos. "Se aprovarem um acordo como esse, estaríamos tratando com a União Europeia no lugar de com o Reino Unido, e isso provavelmente pode matar o acordo", disse o presidente americano, antes do início de uma visita de quatro dias ao Reino Unido. O plano de May dá a entender que Londres espera manter laços estreitos com o bloco, com ênfase em uma área de livre comércio, e já encontrou uma forte oposição dentro do próprio partido da premiê. Após tomar conhecimento da versão final do plano, dois ministros pediram para se afastar do governo: o que negociava o Brexit, David Davis, e o de Relações Exteriores, Boris Johnson. Nesta sexta, sem fazer referência ao conteúdo da entrevista, May procurou adotar uma atitude positiva diante do chefe de estado americano. "Vamos discutir as oportunidades reais que temos para um acordo comercial fantástico quando deixarmos a União Europeia", afirmou May aos repórteres que acompanham o encontro em sua casa de campo, em Chequers. Palpites sobre o Brexit. Ainda na entrevista ao tablóide, Trump afirmou que deu palpites à primeira-ministra sobre como conduzir o Brexit, mas que seus conselhos não foram seguidos. "Eu teria feito muito diferente. Eu na verdade disse a Theresa May como fazer isso, mas ela não concordou, ela não me ouviu. Ela quis ir num caminho diferente. Eu diria que ela provavelmente seguiu o caminho contrário. E tudo bem. Ela deveria negociar da melhor forma que sabe. Mas é muito ruim o que está acontecendo", declarou. Os comentários de Trump dominaram a mídia britânica e receberam críticas de diversos políticos. O ministro para Universidades, Ciência e Pesquisa, Sam Gyimah, questionou as declarações do americano. "Onde estão seus modos, sr. presidente?", afirmou no Twitter. Fonte: G1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo