Geral

Cabaceiras do Paraguaçu: Após 45 dias, corpos das irmãs mortas em naufrágio são sepultados

Na manhã desta quinta-feira (2), Jailton Almeida Ventura, pai das crianças Iara Machado Ventura, 7, e Vitória Machado Ventura, 5, que morreram devido ao naufrágio de uma canoa no dia 14/03, no Rio Paraguaçu, na divisa entre os municípios de Santo Estevão e Cabaceiras do Paraguaçu, revelou que somente na última segunda-feira (29) conseguiu realizar o sepultamento das suas filhas.

Jailton informou que após encontrar os corpos das garotas seu sofrimento aumentou, pois o IML – Instituto Médico Legal de Feira de Santana não liberou os corpos, alegando que devido as digitais delas terem desaparecido, seria necessário a realização de exames de DNA, para só depois dos resultados liberar os corpos. O que só aconteceu na última segunda-feira.

Ainda segundo Jailton, durante esses dolorosos 45 dias, os corpos das garotas só puderam ser vistos através de fotografias. “Foi muito sofrimento. Durante a entrega dos corpos nos deram ordens de que os caixões não fossem abertos em hipótese alguma.” Relatou.

Muito emocionado Jailton ainda se queixa da sua ex-companheira, mãe das crianças e única sobrevivente do naufrágio. “Como é que uma mãe que ama suas filhas não compareceu ao sepultamento. Isso demonstra total falta de amor e solidariedade. Já se passou tanto tempo e até o momento ela se quer me forneceu detalhes do acidente.” Desabafou.

Os corpos de Iara e Vitória foram sepultados as 15h30min da última segunda-feira (29). Informações do Mídia Recôncavo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo