Emprego

Empregados da Embasa discutem possibilidade de paralisação na próxima segunda-feira

Os empregados da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) devem paralisar as atividades na próxima segunda-feira (30), por 24 horas. A possibilidade será discutida em assembleia convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgoto no Estado da Bahia (Sindae), prevista para começar às 18h30 desta quinta-feira (26). A reivindicação dos funcionários da empresa é a garantia imediata de cobertura do plano de saúde, no interior e na capital. De acordo com o secretário-geral do Sindae, Grigório Rocha, a prestação de serviço da Promédica é ineficiente. A operadora é responsável pelo plano de saúde dos funcionários da Embasa e foi contratada com dispensa de licitação por mais de R$ 38 milhões, em fevereiro deste ano. Entre as queixas dos empregados, estão a restrita rede de clínicas credenciadas na Promédica; a alegação, por parte das unidades de saúde, da falta de pagamento da operadora e a demora de 45 dias para conseguir marcar uma consulta, conforme relata Grigório. “A gente tem levado a questão para a Embasa, mas ela alega que a Promédica tem 30 dias para poder se adequar à questão da rede, mas a saúde das pessoas não espera”, declara o dirigente. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo