Cotidiano

Uso de paracetamol na gravidez pode aumentar risco de TDAH no bebê, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada por especialistas da Universidade da Califórnia e da Universidade de Aharus, na Dinamarca, revelou que o uso de acetaminofeno (paracetamol), analgésico de uso comum, pode afetar o feto durante a gestação. A pesquisa, que foi divulgada na última segunda-feira (24), nos Estados Unidos, revela que o medicamento, considerado seguro para grávidas, apresenta riscos de a criança desenvolver transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). Os especialistas garantem que ainda serão necessários novos estudos, mas adiantam que foi identificado que as mulheres grávidas que tomaram paracetamol na gestação tiveram aumento de 37% no risco de ter filhos diagnosticados com transtorno hiperquinético, uma das formas mais graves de transtorno de hiperatividade com déficit de atenção (TDAH). O estudo, publicado na revista da Associação Médica Americana, acredita que o acetaminofeno pode ter algum tipo de interferência no funcionamento dos hormônios e no desenvolvimento cerebral do feto. Os especialistas advertem, no entanto, que a pesquisa não prova que o medicamento seja a causa do TDAH, mas seria um alerta preliminar para evitar os fatores. "Os resultados deste estudo deveriam ser interpretados com cautela e não deveriam mudar as práticas habituais", afirmou um grupo de especialistas da Escola de Medicina da Universidade de Cardiff. Informações Correio

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo