Política

Wagner promete ajudar o governo de Rui Costa mas sem interferir

No ato de transmissão de cargos, ocorrido ontem na Governadoria, o agora ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT), se mostrou mais solto nas expressões e nas homenagens de agradecimento, mas foi direto nas palavras ao deixar claro que a responsabilidade a partir desse momento será do governador Rui Costa (PT), “em fazer muito mais pelo povo da Bahia”. O petista disse que assim como ocorreu na montagem do secretariado, ele não irá interferir nas decisões do novo governador. Wagner citou que a “meritocracia e o reconhecimento ao trabalho” feito em seu governo motivaram e consolidaram Rui como seu sucessor. “Você a mim deve apenas a máxima amizade. Se você está sentado nesta cadeira esteja certo que você construiu essa caminhada. Esses oito anos foram parte da sua vitória. Mas sua vitória foi como você se apresentou ao povo baiano junto com João Leão (vice-governador)”, afirmou. Mais adiante disse que Rui foi corajoso por ter largado o mandato de vereador de Salvador para ser secretário de Relações Institucionais, em seu primeiro mandato e a Câmara dos Deputados, no segundo, para ser titular da Casa Civil. Recebido ao lado do atual gestor, na estrutura montada em frente ao prédio da Governadoria, por uma percussão em ritmos de ijexaxá e baianas que jogaram em sua direção flores brancas e amarelas, Wagner incorporou emoção à sua despedida, ao chorar no momento em que lembrou a sua trajetória de migrante e sindicalista até chegar a governador da Bahia. Informações Tribuna

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo