Política

Haddad repete equívoco de que Mourão torturou Geraldo Azevedo

O presidenciável Fernando Haddad (PT) repetiu, em sabatina ao jornal O Globo, acusação inverídica feita pelo músico Geraldo Azevedo contra o general Hamilton Mourão, vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL).Em show em Jacobina, na Chapada Diamantina, no último sábado (20), Azevedo disse que foi torturado por Mourão foi um dos seus torturadores durante a ditadura militar, em 1969.No ano em questão, no entanto, Mourão tinha apenas 16 anos e não integrava ao Exército.Posteriormente, o artista reconheceu o erro e pediu desculpas pelo “transtorno causado”, por meio de sua assessoria.“Geraldo Azevedo se desculpa pelo transtorno causado por seu equívoco e reafirma sua opinião de que não há espaço, no Brasil de hoje, para a volta de um regime que tem a tortura como política de Estado e que cerceia as liberdades individuais e de imprensa”, diz a nota.Na sabatina ao Globo, entretanto, a acusação equivocada foi repetida por Haddad. “[Bolsonaro] É figura desimportante no meio militar. Mas o Mourão, por exemplo, ele próprio foi torturador. Geraldo Azevedo declarou até em um show que foi pessoalmente torturado pelo Mourão”, declarou o petista.Fonte:bahia.ba

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo