Polícia

Campeão mundial em 2006, ex-boxeador é condenado por abusar da filha

O ex-boxeador argentino Carlos ‘Tata’ Baldomir, campeão mundial do peso meio-médio (até 66,6 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) em 2006, foi condenado, nesta quarta-feira (31/7), a 18 anos de prisão ao ser declarado culpado de abusar sexualmente da própria filha. Baldomir, de 48 anos, ouviu o veredicto algemado no tribunal usando uma camiseta branca com a palavra "triunfo" escrita em inglês.

O ex-pugilista está detido desde novembro de 2016, quando sua ex-mulher e mãe de sua filha o denunciou ao Centro de Orientação à Vítima de Violência Familiar e Sexual da província de Santa Fé. Baldomir foi considerado culpado dos crimes de abuso sexual com acesso carnal qualificado, abuso sexual gravemente ultrajante e promoção à corrupção de menores.

O Ministério Público da Argentina tinha pedido uma condenação de 20 anos de prisão para Baldomir, que abusou várias vezes da filha quando ela tinha entre oito e 12 anos de idade.

O ex-pugilista foi campeão mundial da categoria meio-médio em janeiro de 2006 e manteve o cinturão até novembro do mesmo ano, quando perdeu o título ao ser derrotado pelo americano Floyd Mayweather. A última luta de Baldomir, que nasceu em 30 de abril de 1971 na cidade de Santa Fé, foi uma derrota por decisão unânime diante do russo Andrey Meryasev em abril de 2014.

 

Fonte: Aratu Online

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo