CulturaDestaqueEntretenimentoNotícia

Entidades ligadas ao Carnaval cobram governo e prefeitura sobre realização da festa

Documento assinado por mais de 20 associações foi enviado aos poderes executivos e cobram agilidade na decisão.

As associações e entidades ligadas à realização do Carnaval, em especial ao de Salvador, enviaram, na terça-feira (26), uma carta aberta ao governador da Bahia, Rui Costa (PT) e ao prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), cobrando uma definição sobre a realização da folia em 2022. No texto, assinado por 14 grupos, entre associações, sindicatos e federações, os profissionais do entretenimento ligados à festa de rua pedem que seja tomada uma decisão conjunta entre governo e prefeitura sobre a manutenção ou não do evento.

“Por questões sanitárias, o setor de entretenimento ficou parado por mais de 18 meses, o que resultou em profundas e em alguns casos irreparáveis sequelas. Segmentos ligados ao Carnaval de Salvador, que movimenta bilhões na economia do Estado, foram duramente impactados”, diz o texto ao pedir que governador e prefeito trabalhem para tomar a decisão o mais rápido possível. “Estamos no final do segundo semestre e no Brasil, diversas cidades já confirmaram o interesse na realização do Carnaval. Em Salvador, berço cultural da festa, os segmentos envolvidos com o evento precisam se organizar e planejar os trabalhos”, defendem.

A carta diz ainda que, apesar do pouco tempo, seria possível realizar a folia caso ela seja confirmada em breve. “Acreditamos na competência dos diversos atores envolvidos, na festa que é o grande ativo do Estado na atração de turismo, emprego e renda”, finaliza o texto. Além de ser enviada aos gestores, o texto foi publicado nas redes sociais de várias das entidades que assinaram o documento.

Entre as entidades que assinaram a carta estão:

  • Conselho do Carnaval (COMCAR);
  • Associação dos Profissionais de Eventos (APE);
  • Associação Baiana dos Camarotes (ABC);
  • Sindicato dos Taxistas de Salvador (Sinditáxi);
  • União das Entidades de Samba da Bahia (Unesamba);
  • Associação Brasileira Empresas de Eventos (ABEOC);
  • Blocos de Percussão (UPB);
  • Associação Comanches; Associação Cultural e Carnavalesca Apaches;
  • Associação dos Blocos da Barra (ABB);
  • Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH);
  • Associação Brasileira de Bares Restaurantes (ABRASEL);
  • Associação Brasileira de Entretenimento Bahia (ABRE);
  • Associação dos Blocos Alternativos (ABA);
  • Grupo Bahia;
  • Sindicato dos Cordeiros (Sindicorda);
  • Associação Baiana dos Produtores (Abape);
  • Associação Entidades Carnavalescas de Matriz Africana (Acema);
  • Associação Baiana dos Produtores (Abape);
  • Vendedores Ambulantes e Feirantes (ASSIMDBAC);
  • Federação de Convention &Visitors Bureaux (FC&VB);
  • Sindicato dos Músicos Profissionais da Bahia (Sindimúsicos);
  • Federação Baiana de Turismo e Hospitalidade (FETUR-BA);
  • Associação dos Blocos de Trio (ABT).

Fonte: Bahia.ba

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo