Geral

Porta de ferry se solta, atinge passageiro e vítima acusa empresa de não prestar assistência

O que era para ser uma travessia comum entre os terminais de Bom Despacho e São Joaquim se transformou em momento de aflição e dor para um passageiro na última segunda-feira (27). O vendedor Antônio Carlos, de 55 anos, ficou gravemente machucado após uma porta da embarcação Maria Bethânia se soltar em cima do seu pé. Em contato com o BNews, ele contou como tudo aconteceu. "Eu estava dentro do ferry e decidi sair para tirar umas fotos na parte externa. Na volta, quando fui retornar para dentro, abri a porta e ao puxar para fechar, a porta soltou e caiu em cheio em cima do meu pé", contou. "Quase cai na parte dos carros", completou. Amparado apenas por outros passageiros, Antônio não teve nenhum atendimento de primeiros socorros. "Eles não têm nada de primeiros socorros no ferry. Um amigo meu, que estava na hora, foi pegar gelo na lanchonete. Foi a única coisa que deu para fazer foi colocar gelo", lembrou. Depois do acidente, o passageiro disse que funcionários da Internacional Travessias Salvador, administradora do sistema Ferry-Boat, o abordaram garantindo que a empresa daria toda assistência necessária no momento do desembarque, o que não aconteceu. Ao chegar em Salvador, o único auxílio que o passageiro teve foi a disponibilização de uma cadeira de rodas para deixar a embarcação e o chamado de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). "Me colocaram em uma cadeira de rodas, chamaram uma ambulância e pronto. Isso já era mais de 14h30 e o ferry chegou 13h", conta ao relatar uma verdadeira "luta" por atendimento a partir daí. "Me levaram para UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) dos Barris.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo