Geral

Projeto Cinema na Praça apresenta série Saberes Passados

A Prefeitura apresenta mais uma edição do Cinema na Praça através da Fundação Gregório de Mattos (FGM) e da Diretoria do Centro Histórico, com exibição dos quatro episódios da série Saberes Passados. A obra é dirigida e roteirizada por Ducca Rios, com financiamento do Edital Arte na TV, da FGM, em parceria com a Agência Nacional de Cinema (Ancine) e acontecerá de 02 a 23 de setembro, sempre aos domingos. A série retrata a relação entre mestre e aprendiz na preservação da ancestralidade e perpetuação das manifestações culturais afro-brasileiras na cidade do Salvador. Através de quatro personagens, a produção sinaliza a importância da oralidade na relação entre quem ensina e quem aprende. A cada domingo será apresentado um episódio, seguido de bate-papo, nas imediações onde foram gravados. O objetivo do projeto é levar até essas comunidades o resultado do trabalho realizado pela produção da série, girando em torno dos conhecimentos de quatro personagens, abordando os ‘saberes do ferro e dos metais’, os ‘saberes das comidas’, os ‘saberes da mata e da madeira’ na confecção dos instrumentos da capoeira, e os ‘saberes da música, respectivamente.  O primeiro episódio Alagbedé – O Ferreiro, será exibido no dia 02, às 18h, no Espaço Cultural Barroquinha, que tem como figura central o “Zé Diabo”, falando sobre seu mestre, Ogum, senhor do ferro, como aprendeu o ofício e como faz para passá-lo adiante. No dia 09, às 18h, no bairro de Santa Mônica, será exibido o episódio Olofá – O Arqueiro. Neste episódio, o Mestre Olavo mostra o universo das cabaças, madeiras, facas, tintas, vime, beribas e outros “paus” que são a base espiritual da sua arte. No dia 16, às 18h, a Casa do Benin recebe o Cinema na Praça exibindo o episódio Iyabassé – A Cozinheira, com Ana Célia contando os segredos das comidas no Banquete dos Orixás e como essa generosa filha de Oxóssi vive cercada de aprendizas que a consideram como mãe. Dia 23, às 18h, no Largo da Mariquita, Rio Vermelho, será exibido o episódio com Matheus Aleluia, Akorin – O Cantor, através do qual ele revela a presença sagrada do candomblé na sua obra musical. Fonte: Bahia.Ba

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo