Geral

Agentes de Saúde de Maragogipe estão indignados com a atual gestão

Numa completa manifestação de força, os Profissionais de Saúde, em especial os Agentes de Saúde tem demonstrado durante a mobilização da Greve Geral dos Servidores Públicos de Maragojipe que também estão na luta por melhores condições de trabalho e valorização. Tanto a AASPEM (Associação dos Agentes de Saúde dos Programas de Endemias), representado pelo seu Presidente Mario Tilinga, quanto o SINDACS/BA (Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde), estão cobrando da atual gestão o cumprimento das reivindicações enviadas desde o início do ano, e que foi prometida pelo Secretário de Governo na Assembléia das Categorias no dia 07/02, que uma semana após o carnaval iria sentar e até o presente momento, não foram respondidas e nem resolvidas.

 

A falta de diálogo está deixando todos os 161 Agentes de Saúde revoltados com a situação. A reivindicação principal da categoria é a mudança do nível III para o IV. Eles também pedem tickets alimentação, materiais didáticos, realização de exames periódicos, além de outras melhorias. A paralisação dos agentes está atingindo os serviços como vacinação, visitação domiciliar e prevenção a dengue, lestmoniosa, leptospirose, chagas e raiva.

Confira a PAUTA DE REIVINDICAÇÃO decidida pelas categorias definida na Assembleia Geral Extraordinária dos Agentes de Saúde
 
  • Mudança do Nível III para o Nível IV, onde os Agentes de Saúde são trabalhadores em saúde e não estão enquadrados no nível da Saúde, que é o nível IV;
  • Tickets alimentação para os Servidores de R$ 200,00;

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo