Esportes

Ricardo Teixeira movimentou R$ 464 milhões em contas pessoais durante organização da Copa de 2014

 A Polícia Federal indiciou o ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) Ricardo Teixeira por quatro crimes: lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsidade ideológica e falsificação de documento público.

 
Segundo reportagem no site da revista Época, Teixeira movimentou em suas contas R$ 464,56 milhões no período em que esteve envolvido na organização da Copa do Mundo do Brasil. O cartola foi presidente do Comitê Organizador Local da Copa entre 2009 e 2012, quando renunciou ao cargo e à presidência da entidade nacional. Goal

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo