Entretenimento

Promotora Rita Tourinho diz que ‘evento-teste’ da prefeitura não tem característica para experiência

A promotora do Ministéiro Público da Bahia (MP-BA) Rita Tourinho disse nesta terça-feira (10) que o “evento-teste” que a prefeitura de Salvador pretende fazer não tem característica como experiência para volta de shows na capital baiana.

“Ele nao é evento teste. porque o evento-teste pressupõe instituição científica vinculada para estabelecer todos os protocolos, e vai fazer reconhecimento de tudo o que aconteceu, o que tinha antes, e o que acontece depois”, explicou.

Segundo Tourinho, antes de falar sobre Carnaval ou Réveillon, é preciso um estágio anterior.

O prefeito Bruno Reis afirmou que a intenção é fazer esse evento-teste em uma das ilhas de Salvador, depois da vacinação da população adulta. Ele afirmou que a Fiocruz pode estar envolvida. “Com a possibilidade da vacinação da população das ilhas nós estamos conversando com a Fiocruz para de repente, se houver esse interesse mútuo, a gente fazer um estudo em relação ao evento. E o evento teste, depois do prazo de imunização, que é 20 dias, e considerando que a população toda das ilhas seja vacinada no dia 1º, no final de julho a gente poderia fazer um evento teste nas ilhas. Para depois fazer um monitoramento com a Fiocruz para ver a efetividade das vacinas, inclusive se elas nos dão condições de fazer eventos com segurança”, disse, em coletiva no dia 28 de junho.

Fonte: Bnews

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo