Entretenimento

Globo tem 10 dias para rever falta de representação racial em novela

A Rede Globo pode acabar sendo acionada judicialmente pela falta de representatividade racial. Isso porque o Ministério Público do Trabalho (MPT) enviou uma notificação recomendatória para a emissora, nessa sexta-feira (11), questionando a falta de atores negros no elenco da novela “Segundo Sol”, que estreia na próxima segunda-feira (14) e fala sobre a Bahia, estado com maior percentual da população negra do País, mas que quase não possui atores negros em se elenco.A ausência de atores negros já vinha sendo repercutida pelas redes sociais. Agora, com a notificação por meio da Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação do Trabalho (Coordigualdade), a emissora terá 10 dias para atender as medidas. Caso contrário, irá responder judicialmente.MPT entende que o não espelhamento da sociedade nos programas televisivos gera a perpetuação da exclusão e reafirma estereótipos de limitação de espaços a serem ocupados pela população negra.O caso chegou ao MPT por meio do grupo de Trabalho de Raça, da Coordigualdade, informando que uma novela que se passa na Bahia não estaria observando o respeito à representatividade negra, violando inclusive normas de promoção da igualdade do estado do RJ e da Bahia.“Decidimos expedir essa nota, com o fim de mostrar a importância de a empresa respeitar a diversidade racial. Apesar de ser uma obra artística e uma obra aberta, consideramos que ela tem como obrigação incluir atores negros em proporção suficiente para uma real representação da sociedade”, explicou a coordenadora nacional da Coordigualdade, Valdirene Silva de Assis.No documento, o MPT realiza 14 recomendações à empresa, para serem adotadas em todos os seus projetos. Já sobre a novela “Segundo Sol”, foi recomendada a realização de adequações necessárias no roteiro e produção a fim de assegurar a participação de atores e atrizes negros e negras.A empresa deverá comprovar as providências adotadas em relação a nova novela no prazo de 10 dias. Quanto aos demais tópicos a empresa terá 45 dias, para a apresentação de cronograma de trabalho, inclusive informando as grades de horários para veiculação das campanhas institucionais solicitadas.Caso as recomendações sejam descumpridas, cabe ao Ministério Público convocar a empresa para prestar esclarecimentos em audiência e, eventualmente, firmar termo de compromisso de ajustamento de conduta, ou propor ação judicial cabível.Fonte:bahia.ba

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo