Cotidiano

Santo Antônio de Jesus, Conceição do Almeida e Castro Alves foram contempladas com Juízes; Cachoeira ficou fora

Novas comarcas receberam juízes de direito no próximo dia 29 de Outubro. Os magistrados  foram selecionados pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.  Ao todo 29 municípios baianos serão beneficiados, no ato que o TJ Bahia intitula de maior nomeação dos últimos 20 anos.  A instituição argumenta que os profissionais estão indo para regiões onde existia uma maior necessidade, como Oeste e região do São Francisco.  De acordo com o TJ Os novos juízes puderam optar por onde iriam atuar com base nas suas respectivas classificações após aprovação no concurso público. Os novos mediadores da Lei estão participando de um curso de formação com 480 horas a fim de adquirir habilidade profissional para exercer a função.

Cachoeira ficou fora da lista; 3 cidades da região foram contempladas:

Apesar de a região encontrar-se com cidades sem juízes há anos como Cachoeira, onde até protesto de advogados foi realizado a fim de sensibilizar o TJ-Bahia, em relação a causa, não será desta vez que a cidade será contemplada.  As únicas do recôncavo que foram beneficiadas, segundo a lista publicada, são Conceição do Almeida, Santo Antônio de Jesus  e Castro Alves.

Em Castro Alves, o Juiz Carlos Roberto Alves, responderá pela vara Cível e Criminal.  Santo Antônio de Jesus receberá a juíza  Fabiana Federico Soares,  ficará responsável  pelo Juizado Especial Cível – JE, todavia finaliza a lista a cidade de Conceição do Almeida com o magistrado  José Teles Basto Junior, comandará  a Jurisdição Plena da comarca.  A cidade de Monte Santo que se tornou nacionalmente conhecida após uma suposta ação de adoções ilegais autorizadas por um juiz, receberá uma nova profissional que comandará a  Vara Cível e Crime da cidade; Sirlei Caroline Alves será a nova titular. Todos os juízes  foram aprovados no último concurso realizado em 2012.  Outras cidades do recôncavo continuam na luta por um Juiz; Cachoeira, São Félix, Muritiba e Mangabeira, continuam sem os magistrados. Informações Voz da Bahia

Acompanhe o caso, clique aqui.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo