Cotidiano

Alimentação saudável: veja motivos para consumir mais folhas verdes escuras

As folhas verdes escuras são ricas em nutrientes que exercem papel indispensável ao bom funcionamento do organismo. Elas oferecerem vários benefícios à saúde, e desempenham um papel potencialmente benéfico na redução do risco de doenças como de anemia, osteoporose, cardiopatia, câncer, dentre outras doenças.

A coloração verde ocorre pela presença de luteína, zeaxantina e clorofila, que protegem os olhos, desintoxicam o corpo, regulam a pressão e reforçam o sistema imunológico, o sistema circulatório e o músculo cardíaco.

Dicas importantes para um melhor aproveitamento dos seus nutrientes:

– O consumo dos folhosos verdes escuros deve estar associado a fontes de vitamina C para potencializar a absorção do ferro e auxiliar na prevenção e tratamento da anemia ferropriva;

– O ideal é consumir cru para um maior aproveitamento nutricional;

– Nos sucos, é indicado consumir com vitamina C, para potencializar a ação dos nutrientes. Exemplo: suco de acerola com folhas de agrião. Além disso, os folhosos verdes escuros ativam a função detox, que ajuda a emagrecer e limpar o organismo. Dicas detox: suco verde de couve, limão e pepino; couve, beterraba e gengibre; limão, laranja e alface; abacaxi e couve.

• Antioxidantes – Ajudam a inibir a ação dos radicais livres, moléculas que se formam naturalmente no organismo, agredindo as células e contribuindo para o envelhecimento celular e o surgimento de doenças.

• Carotenoides – Além de melhorar a imunidade, ajudam na saúde óssea e protegem os olhos.

• Nitrato – Poderoso vasodilatador natural ajuda a melhorar a circulação sanguínea e, consequentemente, a saúde vascular.

• Sulforafano – Protege os vasos sanguíneos e o coração

• Vitamina K – Desempenha papel fundamental na coagulação do sangue, diminuindo a formação de trombos e placas que entopem as artérias.

• Minerais – Fontes de magnésio e cálcio, essenciais para os ossos, e fonte de ferro.

• Fibras – Indispensável na formação da microbiota intestinal, favorecendo ao desenvolvimento das bactérias do intestino, que, em retribuição, liberam substâncias protetoras do aparelho digestivo, do sistema circulatório e da saúde em geral. As fibras também ajudam no processo de saciedade e regulam os níveis glicêmicos do sangue.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo