Cotidiano

Aquecimento global pode provocar queda na produção de cerveja

Para além do aumento das temperaturas médias, da elevação do nível do mar, da desertificação da Floresta Amazônica, o aquecimento global pode trazer outra consequência nefasta que não havia ainda sido detectada pelos cientistas: vai faltar cerveja.  Em estudo publicado nesta segunda-feira, 15, na "Nature Plants", pesquisadores da Universidade da California e outras instituições dos Estados Unidos revelam que o recrudescimento das secas levará a um declínio significativo do cultivo de cevada – o principal ingrediente da cerveja – e, consequentemente, a uma queda na produção. E o que é ainda pior: as cervejas disponíveis custarão muito mais caro. Os modelos econômicos usados no trabalho indicam um grande potencial de aumento significativo dos preços, principalmente nos países onde o consumo é grande, como o Brasil. Enfrentar um calorão sem poder tomar uma cerveja bem gelada pode parecer um luxo. Mas pode também ser um problema sério. "O mundo está diante de muitos impactos das mudanças climáticas que podem, inclusive, ameaçar a sobrevivência; gastar um pouco mais para comprar cerveja pode parecer uma bobagem na comparação", afirmou o coautor do estudo, Steven Davis, especialista em sistemas terrestres da Universidade da Califórnia, em nota oficial sobre o estudo. "Mas existe, definitivamente, um apelo cultural à cerveja, e não poder tomar uma gelada no fim de mais um dia quente pode ser terrível." Ele explicou que o grupo analisou diferentes cenários baseado nos níveis de queima de combustíveis fósseis e emissões de dióxido de carbono (que contribuem para o efeito estufa).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo