Política

Para Rui Costa, Wagner deve trabalhar como articulador da campanha de Dilma

O governador eleito neste domingo (7) na Bahia, Rui Costa (PT), se reunirá com a presidente Dilma Rousseff às 15h, em Brasília, acompanhado do também eleito senador Otto Alencar (PSD) e do chefe atual do Executivo, Jaques Wagner, para conversar sobre os próximos passos da campanha. O encontro, anunciado pela equipe da candidata à reeleição, reúne aliados eleitos ou que disputam segundo turno. Rui acredita que Wagner pode atuar como um “articulador” da campanha de Dilma, com pessoas e partidos que não apoiaram a presidente. “Não vou tirar nenhum dia de descanso até o segundo turno. Vou percorrer o estado e Salvador”, prometeu o petista, em entrevista ao jornalista Samuel Celestino no programa Bahia Notícias no Ar, da rádio Tudo FM. O futuro governador também mudou o tom sobre a sua relação com o prefeito ACM Neto (DEM), líder do grupo oposicionista que foi derrotado nas urnas. Depois de ter afirmado, em coletiva nesta segunda (6), que não pensaria no gestor da cidade, ele disse que "espera ter um bom relacionamento administrativo com o prefeito e sua equipe". “Espero que haja maturidade de todos os envolvidos para que o interesse da população de Salvador esteja em primeiro lugar”, avalia. Rui promete que, após o resultado do segundo turno, montará a equipe de transição de governo. Ele diz que conversa com Wagner para que o Executivo mande, já neste ano, à Assembleia Legislativa, propostas de mudanças na legislação para garantir a contratação de professores e policiais. O governador eleito também considera que há “uma sobreposição de tarefas” em secretarias. “Vamos reduzir isso, se possível trabalhar para zerar”, considera. Rui também disse que será importante, no futuro governo, implantar indicadores e metas para medir resultados. Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo