CulturaNotícia

Curadora explica homenagem a poeta Capinan no Literatur: “É um espelho da transversalidade”

O festival, que vai de 26 a 28 de maio ocupar o Museu de Arte Moderna (MAM), irá contar com apresentações musicais, recitais, lançamento de livros, contação de histórias e mesas de conversas

Em entrevista à Rádio Metropole, nesta quarta-feira (24), o escritor Edgard Abbehusen e a jornalista Camilla França, curadores do Circuito Literário da Bahia – Literatur – falaram sobre suas expectativas para a primeira edição do evento.

Edgard diz que a proposta do evento é unir a produção literária com a identidade de cada lugar. Salvador será a primeira cidade a receber o Literatur, mas a ideia é que outras cidades baianas sejam alcançadas pelo projeto.

“A ideia é que em cada lugar a gente possa potencializar os expoentes culturais que já tem, nos diferentes campos das artes”, explicou Camilla. 

Homenageando o poeta José Carlos Capinan, uma das intenções do projeto é “reverenciar almas vivas”, considera Camilla França. “A gente tem em Capinan um espelho da transversalidade múltipla que a gente quer trazer para a programação”, disse.

O festival, que vai de 26 a 28 de maio ocupar o Museu de Arte Moderna (MAM), irá contar com apresentações musicais, recitais, lançamento de livros, contação de histórias e mesas de conversa. 

Antes mesmo da estreia, Camilla e Edgard se mostraram confiantes com o sucesso da Literatur. O escritor já adiantou que vão ter outras edições, “se possível ainda nesse ano”. 

Fonte: Metro1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo