NotíciaPolítica

CPI da Covid já tem atalho para denunciar Bolsonaro no STF sem depender de Augusto Aras

A cúpula da CPI da Covid-19 tem um planejamento para fazer com que suas denúncias contra o presidente do Brasil Jair Bolsonaro (sem partido) cheguem ao Supremo Tribunal Federal (STF) mesmo com a possível recusa do procurador-geral da República, Augusto Aras.

Desde que chegou ao cargo, Aras tem resistindo a prosseguir ações que vão de encontro ao presidente, como a que tentou vedar a campanha “O Brasil não pode parar”, que ia contra o isolamento social, no início da pandemia, ou a que propõe a responsabilização criminal de Bolsonaro pelo não uso de máscara durante a pandemia. 

De acordo com a lei, Aras terá 30 dias para encaminhar o relatório final da CPI. O documento será entregue a ele no dia 21. Caso a PGR arquive o relatório ou não envie as denúncias ao STF, entidades de direito privado irão entrar com ações diretas no STF.

“Em caso de eventual desídia do Ministério Público, a parte legítima da ação, ou seja, o público ou  parentes de vítimas, tem a possibilidade de ofertar uma ação direta privada ao STF”, afirmou o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues. 

Além de Bolsonaro, outras 30 pessoas devem estar entre os responsáveis pela marca de mais de 600 mil mortes causadas pela Covid-19. Entre eles, estariam o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. 

Fonte: Bnews

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo