Geral

Jovens brigam no Colégio Modelo de Senhor do Bonfim

Um vídeo divulgado na internet mostra duas alunas da rede pública de ensino de Senhor do Bonfim, interior da Bahia, se agredindo por cerca de 50 segundos na porta do Colégio Modelo da cidade.

Fardadas, as garotas se estapeiam e são assistidas por dezenas de pessoas, muito delas estudantes.

 Antes de iniciarem o confronto, elas, de 13 e 16 anos, ficaram frente a frente, na calçada do colégio, cercada por colegas por quase 10 minutos, sem que ninguém evitasse a briga. As duas  conversavam, até que uma outra jovem fardada intervém e fala alto, dando início à agressão.

 As investigações indicam que o encontro foi marcada em uma rede social, no dia 3 de julho, de acordo com a polícia, e que a mãe de uma delas incentivou a agressão. Ela já foi chamada para prestar depoimento, mas até esta sexta-feira (5) não compareceu à delegacia.

 A Secretaria de Educação identificou que pelo menos 50 estudantes do Colégio Modelo e do ColégioTeixeira Sobrinho participaram do encontro. Pelo menos dez alunos foram suspensos e os pais chamados para prestar esclarecimentos.

 Segundo com Maristela Bonfim, diretora de uma das escolas, as alunas estudam em instituições diferentes e iniciaram as ofensas há cerca de um mês no Facebook. "Já começaram a marcar esse ‘encontro’ antes do São João. A que é aluna aqui da escola sabia que isso estava sendo marcado, mas ela não avisou", informou.

 O diretor regional de Educação, Élder Amorim, detalhou que uma das mães teria apoiou a briga. "Em um dos ‘faces’ [perfil no Facebook] de uma das meninas, a própria mãe incentiva que a aluna voltasse na escola e batesse", disse.

 O vigilante da unidade escolar, que está há um mês na função, pode receber punição por não ter evitado a situação. "Os alunos fecharam o portão. Eu só ouvi a gritaria e, quando eu vi, elas estavam chorando", argumentou.

 O delegado Delmar Araújo informou que uma das estudantes foi ouvida e um novo ofício será enviado à mãe que não compareceu à primeira intimação da polícia. Ainda não há informação sobre o que teria motivado o conflito entre as duas garotas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo