Geral

Coronel evita falar de reforço de policiamento na AL-BA após protesto de servidores

“Só quero que se evitem incidentes. Tentei preservar a integridade das pessoas. Quando quebram portas de vidro e cadeiras, a manifestação deixa de ser pacífica e vira baderna”, comentou o presidente questionado sobre a possibilidade de aumento da força policial na Casa nesta quarta (12), quando deve ser feita uma nova sessão. Os servidores públicos decidiram “acampar” na AL-BA como forma de garantir que a ocupação que evitou a votação nesta tarde não seja impedida pelo reforço . Os funcionários protestam contra um pacote de medidas econômicas enviado por Rui Costa (PT) que, entre outras medidas, reajustar a alíquota da previdência estadual de 12% para 14%. Cerca de 100 servidores ocupam a AL-BA atualmente. Fonte: Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo