Educação e Cultura

Cotas em concursos públicos valem a partir de abril

O rapaz da foto ao lado é Robson Alcântara. Ele é negro, sempre estudou em escola pública e, em 2007, passou num concurso municipal para a Secretaria da Saúde de Salvador (SMS), onde atua até hoje. Mas não existem muitos Robsons pela cidade. Segundo um levantamento da prefeitura de Salvador, apenas 19% dos servidores concursados do município são negros ou pardos. Em números absolutos, dos 27,5 mil servidores soteropolitanos, 5.250 se dizem negros ou pardos. Um disparate, se comparado à totalidade da população soteropolitana, que tem 83% de negros e pardos. A boa notícia é que, nos concursos que forem realizados a partir de 29 de abril deste ano, a proporção de negros aprovados deve crescer. É que um mês antes, no aniversário de Salvador, o prefeito ACM Neto irá publicar um decreto que obriga todos os concursos municipais a ofertarem 30% das vagas para candidatos afrodescendentes. Essa cota será destinada aos cidadãos que se autodeclararem pretos ou pardos no momento da inscrição no certame.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo