Educação e Cultura

MEC pode punir estudantes com nota baixa no Enade

Após a divulgação dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2018 nesta sexta-feira (4) o ministro da Educação, Abraham Weintraub  disse que o Ministério da Educação (MEC) estuda aplicar uma punição para os alunos com nota baixa no exame.

Segundo Weintraub, “hoje a gente não tem como punir, a lei não permite. A vontade seria essa: não permitir uma pessoa que não acerta 20% da prova de se formar. A gente gostaria que essa pessoa não pudesse sair com um diploma”, afirmou o ministro.

O ministro ainda disse que é necessário mudar a lei para que seja possível estabelecer essa proibição. “Isso é um projeto ao longo do governo do presidente Bolsonaro, a gente vai consertando todas essas situações esdrúxulas que a gente se depara no dia-a-dia”.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Ribeiro Lopes disse que o instituto quer divulgar as melhores notas como forma de incentivar outros alunos. “A gente quer divulgar quem foram os alunos que tiveram melhor resultado por curso como forma de incentivo para que ele busque ficar entre os melhores, para colocar isso no currículo”, explicou. Ainda segundo Alexandre,  “apenas os próprios estudantes têm acesso às notas individuais. O objetivo é divulgar os estudantes com melhores desempenho por faixa. Por exemplo, aqueles que acertaram de 60% a 80% da prova e aqueles que acertaram entre 80% e 100%”.

Segundo os dados divulgados pelo Inep, a média geral das notas dos estudantes da maior parte dos cursos avaliados foi menor que 50 pontos, em uma escala que vai até 100.

 

Fonte: Bahia.ba

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo