Cotidiano

Santo Estevão: Mulher sem identificação está no hospital há 9 meses

Lindinalva. É apenas com esse pré-nome que ela é conhecida pelos funcionários do Hospital Municipal Dr. João Borges de Cerqueira, em Santo Estevão, desde que deu entrada na unidade de Saúde em janeiro deste ano e precisou ficar internada.

De acordo com relatos, Lindinalva não possui nenhum documento de identificação e sequer lembra de seu sobrenome. Ela trabalhava em uma casa de prostituição no povoado de Cabeça da Vaca e foi abandonada pelo seu companheiro desde que ficou paralítica.

“Lindinalva chegou ao hospital com os movimentos do corpo completamente paralisados. Foram feitos diversos exames e até hoje nada foi detectado”, conta uma funcionária da unidade. Lindinalva passou por várias seções de fisioterapia e grande parte dos movimentos já foram recuperados, mas nove meses após o seu internamento, nenhuma notícia de familiares foi obtida até hoje. O que se sabe é que seu ex companheiro não mora mais na cidade e que a interna tem um filho de 17 anos que está viciado em drogas.

Lindinalva passa por depressão e está sendo acompanhada por uma equipe do CAPS – Centro de Atenção Psicossocial. “Ela fala que nasceu no município de Juazeiro, mas em outros momentos afirma que nasceu no estado de Minas Gerais”, completa a funcionária.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo