Cotidiano

Verão exige cuidados para evitar doenças causadas por mosquito

A chegada do verão é caracterizada pelo aumento da umidade, devido à maior ocorrência de chuvas e temperaturas elevadas. Essas características são propícias para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito que transmite doenças como dengue, zika e chikungunya. Além disso, o tempo de formação do mosquito diminui no verão, caindo quase pela metade – o que facilita o aumento dos casos. Recentemente, o Ministério da Saúde fez a entrega de mil caminhonetes a diferentes regiões do País, como força efetiva no combate ao mosquito, no atual cenário de risco dos municípios. Foram investidos R$ 109,4 milhões na aquisição dos veículos.

Com essas caminhonetes, estados e municípios podem acoplar os equipamentos necessários às ações locais de ‘fumacê’, que é a aplicação de inseticida em áreas de risco. “A partir de 2016 o governo federal vem ampliando os recursos destinados a prevenção e combate ao mosquito Aedes, o que tem impulsionado o aumento da participação dos municípios no Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (Liraa). São investimentos em repelentes, orientações, pesquisas e na oferta de veículos”, destacou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Atualmente, 47% dos municípios brasileiros estão em alerta ou risco de surto para dengue, zika e chikungunya.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo