Cotidiano

Dormir tarde aumenta risco de morte prematura, aponta estudo

Você é daquelas pessoas que custam a pegar no sono, sentem-se mais despertas à noite e ainda não conseguem acordar cedo no dia seguinte? Se sim, saiba que o hábito de postergar a hora de ir para a cama pode ser realmente prejudicial à saúde. É o que mostra um novo estudo da Universidade de Northwestern, Estados Unidos, feito em parceria com a Universidade de Surrey, no Reino Unido. Na investigação, os voluntários responderam perguntas sobre seus hábitos, definindo-se como pessoas “definitivamente matinais”, “moderadamente matinais”, “definitivamente noturnas” ou “moderadamente noturnas”. Após observar os dados de mortalidade da amostra por até 6 anos e meio, a pesquisa concluiu que quem dorme tarde tem 10% mais chances de morte precoce do que as pessoas que descansam mais cedo. Foram analisadas informações do UK Biobank, que reúne dados de saúde de cerca de 500 mil pessoas entre 38 e 73 anos, coletados entre 2006 e 2010.  Para Kristen Knutson, professora da Northwestern University e uma das autoras do estudo, quem tem hábitos noturnos possui chances maiores de desenvolver diabetes, transtornos psicológicos e neurológicos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo