Polícia

MP sugere aumento de multa para advogado que desapareceu com criança; Valor salta para R$ 50 mil

Paulo Roberto desapareceu com o filho, de 3 anos, e tem se negado a cumprir ordem judicial para devolver a criança

O Ministério Público da Bahia, por meio do promotor Artur Ferrari de Almeida, da 6ª Vara da Infância, sugeriu um aumento da multa ao advogado Paulo Roberto de Aguiar Valente Junior, 38 anos. Desde o dia 13 de julho, ele descumpre um mandando de busca e apreensão para devolver o filho, de 3 anos, à mãe.

A multa inicial estava fixada em R$ 1.000.  A sugestão é para que suba para R$ 5.000, com retroativo, em função dos descumprimentos. Desta forma, contando os dez dias em vigor, Paulo Roberto teria que pagar R$ 50 mil à Justiça. A decisão ainda precisa ser acatada pelo juiz Maurício Andrade, que acompanha o caso.

Na última quarta-feira (22), Catharina Galvão, mãe do menino, esteve com a polícia em um village em Praia do Forte, após receber uma denúncia anônima que o filho estaria lá com os avós paternos. Embora não tenha encontrado o menino, soube pela portaria do condomínio, que o pai tinha estado lá com a criança.

“Ele estava lá até às 8h30 da manhã. Depois saiu. A gente suspeita que ele esteja trocando de local como quem troca de roupa. Outra coisa é que, parece, o menino só tem andado fantasiado, justamente para que não localizem ele”, diz Mônica Santana, advogada de Catharina, que acompanhou a incursão policial.

Desde a última segunda-feira (19), Catharina tem divulgado nas redes sociais o sofrimento que passa, sem ver o filho há três meses. “Estou desesperada por notícia”, diz.

Fonte: Metro1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo