Notícia

Região Metropolitana de Salvador termina 2021 com a maior inflação em 19 anos

A variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) terminou o ano em 10,78%; alimentação e transporte foram os grupos que mais puxaram a alta

No mês de dezembro, a Região Metropolitana de Salvador (RMS) acumulou mais uma alta na inflação. O preço médio dos produtos e serviços subiu 1,05% naquele mês. Desde setembro de 2021, a inflação na capital baiana não deixou de subir, fechando o ano em 10,78%.

O Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), taxa que indica a inflação, na RMS fechou 2021 em um valor mais alto que a média nacional. O IPCA no Brasil foi de 10,06%.

As informações foram coletadas no balanço divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na última terça-feira (11).

Em dezembro, todos os nove grupos que formam o índice registram aumento de preço em Salvador. Alimentação e bebidas (1,45%) e transportes (1,04%) foram os grupos que mais puxaram a alta.

Com relação ao acumulado no ano, 2021 apresentou o maior aumento da inflação na RMS em 19 anos. Durante o ano, o setor de transportes foi o que exerceu maior pressão inflacionária, com uma alta de 22,46%.

A principal causa foi o aumento dos combustíveis, que chegou a subir 52,55% no período de um ano.

Ainda ontem, terça-feira (11), a Petrobras anunciou o primeiro aumento nos combustíveis para o ano de 2022, que começa a valer já a partir desta quarta-feira (12).

Fonte: Metro1

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo