Geral

EXCLUSIVO: ”Geddel representa uma política arcaica, tradicionalista e superada.” diz deputado do PT

Em entrevista ao Mídia Recôncavo, logo após Sessão Solene em comemoração aos 94 anos de Emancipação Política de Muritiba, o deputado estadual Bira Corôa disse que o PT terá, claramente, um candidato do partido nas eleições de 2014.

Sobre o postulante ao Governo da Bahia, o deputado cita os quatro nomes que aparecem com destaques nos bastidores do partido. "Temos quatro nomes em igual condição. Caetano, que comprovou sua competência como prefeito de Camaçari. Sérgio Gabrielli, que transformou a Petrobrás na empresa campeã de produtividade no mundo. Temos o secretário Rui Costa, deputado Federal, que também tem uma tarefa importante nessa gestão da Bahia. E tem o Walter Pinheiro, que foi testado e aprovado pela Bahia, reconhecido pela oposição por sua integridade e capacidade de condução política!", declarou.

Sobre esse ultimo, Corôa diz que se pudesse decidir, escolheria o nome de Pinheiro para o pleito. "Toda movimentação se dá em torno do nome de Rui Costa, mas o nome de Walter Pinheiro representa para Bahia ser mais fácil, melhor trabalhado e de maior aceitação no contexto sociopolítico.", afirma ele.

Unidade da oposição

A oposição na Bahia fala em unidade, que seria a composição do PSDB, PMDB, Democratas, PV, PPS e demais partidos para uma chapa única em 2014. Em julho, ao Mídia Recôncavo, o ex governador Paulo Souto foi modesto quanto a dar declarações sobre sua vontade em voltar ao governo. "Qualquer pronunciamento sobre minha vontade, ou não, de ser o candidato ao governo, pode dificultar possíveis alianças", disse. Já governador Jaques Wagner declarou, em entrevista a Mário Kertz, que o candidato será do PT, frustrando partidos da base aliada.

Questionado se essa unidade fortalece a oposição, Bira Corôa foi taxativo. "A oposição, sem nenhum demérito, se encontra desorientada. Ela ainda se pauta no arcadismo de 3 letras (se referindo a ACM) que reinou esse país sob chicote. Sob o slogan de ‘rouba mas faz’, que é um culto ao rompimento da moralidade e do respeito".

Dos nomes que despontam como possíveis candidatos da oposição, Corôa diz que Paulo Souto "traz com ele a simbologia do passado", e que Geddel "representa uma política arcaica, tradicionalista e superada". Ainda mais duro, o deputado estadual declara que a política do pemedebista é montada em cima da difamação, da violência, da agressão, mas de pouca proposição. "Qual é o programa, qual é o projeto encaminhado ou encabeçado por Geddel? Nem quando foi Ministro (da Integração Nacional), qual foi a grande obra de Geddel? Ele barganhou as ações para direcionar e eleger prefeitos, mas não concluiu uma obra. Não realizou uma ação real." , concluiu. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo