Esportes

Do fraco futebol, fica o aprendizado

Empatar um Ba-Vi, ainda mais sem fazer uma boa partida, sempre é motivo de irritação nos dois clubes. O 1 a 1 de ontem, porém, pôde ser considerado uma exceção à regra. Na prática, a frustração se reverteu em lição. O jogo, por ter sido o primeiro clássico do ano e válido pela fase de classificação do Baiano, servia mesmo para ajustes dos times rumo às partidas decisivas que terão ao longo de 2014. Ou seja, o aprendizado era o que importava. Cada erro de passe, chute torto, drible mal feito ou jogada infrutífera, lances que se repetiram demasiadamente ontem, era chacoalhões para que os 22 jogadores em campo soubessem que ainda têm muito o que evoluir na temporada. Especificamente do lado rubro-negro, valeu o aprendizado de que é preciso ser mais incisivo no ataque ao adversário. O Vitória, superior ao Bahia, dominou as ações na maioria dos 90 minutos.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo