Cotidiano

Polícia diz que padrasto de Joaquim falou em seguro

Uma nova pista pode mudar o rumo das investigações sobre o desaparecimento do menino Joaquim Ponte Marques. Em mensagem de telefone celular enviada para a psicóloga Natália Ponte, mãe de Joaquim, pouco antes do sumiço da criança, o padrasto Guilherme Longo fala em ter feito uma apólice de seguro sem entrar em detalhes a respeito. Agora, a polícia quer localizar a seguradora e saber a quem se refere esse seguro e quem seria beneficiado. A informação foi confirmada pelo delegado Paulo Henrique Martins de Castro, que responde pelo caso e que nesta quinta-feira (21) se reuniu com o comandante da Polícia Militar, Paulo César Gomes. Eles discutiram detalhes da reconstituição que será realizada na casa onde Joaquim morava, no Jardim Independência, em Ribeirão Preto (SP). De acordo com o Bahia Notícias, também nesta quinta-feira, Castro ouviria um amigo de Longo que teria informações importantes sobre o caso. Porém, ele não apareceu para depor e policiais o procuraram sem obter êxito. Longo está preso desde o dia 10, quando o corpo de Joaquim foi localizado boiando no Rio Pardo, em Barretos (SP), após desaparecer cinco dias antes do quarto dele em Ribeirão. Natália também está na cadeia, enquanto a polícia tenta esclarecer como o menino morreu e depois foi jogado na água.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo