Cotidiano

Carinho reduz sensação de dor em bebês, aponta estudo

Um carinho feito de forma correta pode reduzir alguma dor sentida por bebês. A conclusão é de um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade Oxford, no Reino Unido. O estudo monitorou, com auxílio de um eletroencefalograma, a atividade cerebral de 32 crianças durante a realização de exames de sangue. Segundo a revista Super Interessante, metade delas foi acariciada com uma escova macia, enquanto a outra metade não recebeu qualquer afeto. Os bebês que receberam o carinho apresentaram atividade cerebral de dor 40% menor, em comparação ao outro grupo. De acordo com os cientistas, o efeito está relacionado à ativação de um grupo de células nervosas sensoriais chamadas c-táteis. “Se pudermos entender melhor os fundamentos neurobiológicos de técnicas como a massagem infantil, podemos melhorar o conselho que damos aos pais sobre como consolar seus bebês”, disse Rebeccah Slater, autora do estudo. Os pesquisadores identificaram que a velocidade ideal de carinho para aliviar a dor dos bebês é de 3 centímetros por segundo. No entanto, não é necessária precisão. “Os pais já acariciam intuitivamente seus bebês nessa velocidade”, afirmou Rebeccah. O próximo passo da pesquisa deve ser repetir a experiência em bebês prematuros, com percepções sensoriais ainda em desenvolvimento. Fonte: Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo