Política

Temendo prejudicar reformas, PSDB diz que vai continuar no governo Temer

 Durante reunião realizada na noite da última segunda-feira (12), o PSDB decidiu que não vai deixar a base aliada ao presidente Michel Temer (PMDB). Tido como principal fiador do peemedebista no Congresso, o partido utilizou as reformas trabalhista e da Previdência como pretexto para permanecer junto a Temer. De acordo com a executiva nacional e demais lideranças, o desembarque do governo neste momento prejudicaria as medidas econômicas.

‘O PSDB não fará nenhum movimento agora no sentido de sair do governo. Se os fatos mudarem, terão outras análises’, afirmou o parlamentar paulista. ‘É um governo que tocou adiante compromissos que assumiu conosco. Isso é visto como algo positivo’, disse o ex-ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB). Nos bastidores, há a informação de que os tucanos vão esperar a possível denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente para se posicionar.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo