Política

Temer tem semana decisiva

 Marcado para começar na noite de amanhã (6/6), o julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), acerca de irregularidades no financiamento da campanha presidencial de 2014, decidirá o futuro do presidente Michel Temer. Se condenado, Temer será afastado do cargo e pode ficar inelegível. Deposta após processo de impeachment, Dilma Rousseff pode ficar inelegível em caso de condenação.

Mesmo assim, recursos judiciais podem permitir que Temer adie a saída do cargo. A estratégia seria uma lei que restringe a punição à inelegibilidade, o que o manteria na Presidência da República apesar da condenação.

De acordo com o TSE, o término do julgamento está previsto para a noite de quinta-feira (8). Mas as especulações de um provável pedido de vista por um dos ministros do TSE pode adiar a conclusão do julgamento. 

As etapas do procedimento são, em ordem, a leitura do relatório feito pelo ministro Herman Benjamin, a argumentação da acusação pelo Ministério Público Eleitoral, das alegações das  defesas de Temer e Dilma, por seus advogados e, por fim, a leitura dos votos dos ministros.

 

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo