Política

Governo Temer monta força-tarefa para emplacar reforma da Previdência

 O governo do presidente Michel Temer (PMDB) montou um força-tarefa para tentar emplacar a reforma da Previdência. O Palácio do Planalto estaria preocupado com a forte resistência existente entre parlamentares aliados à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trata das mudanças no sistema previdenciário.

O governo quer evitar problemas na base em função do vácuo provocado pela ausência do negociador direto com o Congresso, o ministro Eliseu Padilha, que não tem data certa para retornar a Brasília. O temor é que, sem Padilha, a tramitação da proposta emperre.

Segundo o jornal O Globo, o próprio presidente Michel Temer e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, estão na linha de frente do grupo que pretende assegurar a aprovação da reforma, em meio ao pânico generalizado no Congresso pelos desdobramentos da Lava-Jato.

Desde quinta-feira, Temer tem feito reuniões com o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy; o ministro da Secretaria Geral, Moreira Franco; e os líderes do governo que assumirão os cargos a partir desta semana: senador Romero Jucá (PMDB-RR), no Senado; deputado André Moura (PSC-SE), peça-chave no processo de convencimento dos deputados do chamado centrão, formado majoritariamente por antigos aliados de Eduardo Cunha, no Congresso; e deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), na Câmara.

"O governo montou um time, agora temos que começar a jogar e mostrar resultados. O vácuo deixado por Padilha é grande, mas até ele retornar vamos tocar essa pauta para não ter atrasos. Não tem o que esperar. O motor continua girando", disse um integrante do alto escalão do Planalto ao diário carioca.

A expectativa no Palácio do Planalto é que a PEC seja votada até julho deste ano.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo