Política

Otto quer transformar roubo a banco em crime federal inafiançável

Candidato ao Senado, o vice-governador Otto Alencar (PSD) solicitou ao seu correligionário e deputado federal José Carlos Araújo que ingresse no Congresso Nacional com um pedido de alteração no Código Penal para que os assaltos a bancos deixem de ser considerados furto qualificado para se configurar como crime federal inafiançável, como já ocorre na Caixa Econômica. Ele visitou, neste sábado (14), a cidade de Mundo Novo, no centro-norte baiano, que sofreu há cerca de 15 dias o quinto roubo à agência do Banco do Brasil este ano. "É uma forma de coibir a ação e não dar moleza a bandidos. Por que há menos assaltos às agências da Caixa? Porque é crime federal. Furto qualificado é como roubar galinha. É por isso que tem tanta quadrilha especializada em roubo a banco. Nos Estados Unidos, por exemplo, é considerado terrorismo e o assaltante pode pegar até prisão perpétua", comparou Otto, em contato com o Bahia Notícias. Segundo ele, na tentativa de evitar a ação de bandos, o gerente do BB de Mundo Novo adquiriu cofres que danificam as cédulas em caso de arrombamento. Informações Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo