Política

Marina Silva ataca PSDB, Dilma e teme candidatura de Lula

O clima de trégua para a eleição presidencial deve acabar se depender da vice do candidato Eduardo Campos (PSB), Marina Silva. A cinco meses do primeiro turno, a ex-senadora fez declarações polêmicas em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, ao dizer que o PSDB de Aécio Neves tem o cheiro da derrota e disse que a marca da atual presidente da República, Dilma Rousseff, é o retrocesso. “Acho excessiva a propaganda que tem sido feita [do governo federal]. Geralmente, o excesso de propaganda é para compensar as dificuldades que estão sendo vividas”, detona. Além de criticas os adversários citados como mais fortes pelo pleito, Marina Silva não descarta a possibilidade de ter que encarar uma surpresa. “É uma dificuldade para ele [o ex-presidente Lula], com certeza. Ele articulou a candidatura da presidente Dilma para criar uma nova liderança ou para fazer um intervalo e voltar?”, questionou. A chapa de Eduardo Campos, em sua opinião, é a alternativa que faltou em eleições anteriores para superar PSDB e PT, partidos que elegeram os últimos três presidentes da República, dois deles reeleitos (Fernando Henrique do PSDB e Lula do PT). “Campos protagoniza uma agenda progressista de respeito aos direitos sociais, de não ir pelo caminho mais fácil de reduzir a maioridade penal e as conquistas dos trabalhadores”, completou. Informações Bocão News

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo