Política

Coronel que admitiu participação em tortura é encontrado morto no RJ

O coronel reformado do Exército Paulo Malhães que ficou conhecido por sua atuação na repressão política durante a ditadura militar, foi encontrado morto aos 76 anos dentro de casa, localizada na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (25). De acordo com a Divisão de Homicídios da Baixada, a casa do coronel foi invadida por volta das 13h desta quinta-feira (24) e, segundo sua mulher, ela e o caseiro foram feitos de reféns até às 22h.

Ainda de acordo com a viúva, que já prestou depoimento e não teve a identidade revelada, pelo menos três homens participaram da ação. Os criminosos mantiveram as vítimas em cômodos separados e fugiram levando armas que faziam parte da coleção do oficial. A polícia informou que os peritos não encontraram marcas de tiros no local, porém não foi descartada a hipótese de que ele tenha sido baleado. O crime ocorreu cerca de um mês depois de Malhães ter admitdo na Comissão Nacional da Verdade que teve participação em torturas e desaparecimentos durante a ditadura, inclusive o do ex-deputado Rubens Paiva.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo