Política

Prefeito de Barreiras é cassado por improbidade administrativa

Por decisão da Justiça Federal, o prefeito da cidade  de Barreiras, distante 907 quilômetros de Salvador, Antônio Henrique de Souza Moreira (PP), teve seu mandato cassado por improbidade administrativa realizada no ano de 2001, no seu primeiro mandato frente ao executivo barreirense. Ainda cabe apelação para o Tribunal. O alcaide, além de perder o cargo, terá que pagar uma multa de R$ 30 mil e terá suspensão do direito político pelo período de cinco anos. Segundo texto da decisão, o progressista deverá se afastar do cargo imediatamente. A ação que culminou na cassação foi de autoria do Ministério Público Federal. Na decisão, a Justiça aponta a celebração de contratos com as empresas de transportes para prestação de serviço cuja inexigibilidade de licitação foi demonstrada pelo MPF; fracionamento de despesas como forma de fugir do procedimento licitatório e desvio de verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério  (FUNDEF). Nas redes sociais, quem comemorou a decisão foi à deputada estadual Kelly Magalhães (PCdoB), inimiga política de Antônio Henrique. Em sua página do Facebook, a comunista alegou que “a justiça foi feita”. “A alma do povo tá lavada, tenho certeza, apesar do medo que impera no coração das pessoas e as impede de manifestar o contentamento com a decisão da Justiça federal. Espero que cumpra a sentença na Papuda!”, postou na noite de ontem. Informações Política Livre

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo