Política

Professores de Cachoeira reivindicam plano de carreira da categoria em audiência pública

Professores da rede pública de ensino de Cachoeira pediram agilidade na elaboração e aprovação do plano de carreira da categoria durante audiência pública, realizada nesta sexta-feira (7) na Câmara de Vereadores da cidade. Estiveram presentes o Diretor de Organização da APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, José Lourenço Dias, o Promotor de Justiça, Millen Castro, os vereadores José Carlos Matos Silva (PTN), Angélica Sapucaia (PT do B), Cristiano Alves (PP), Paulo Cézar Reis Leite (PSD) e Júlio César Costa Sampaio (PRP).

Os professores pedem do Poder Executivo da cidade a discussão, elaboração e aprovação do plano de cargos e salários dos profissionais da educação do município. Segundo a categoria, desde 2009 o plano é elaborado, mas até o momento não foi aprovado, o que prejudica os professores do município. Ainda de acordo com a categoria, professores de nível 3 estão recebendo salário referente a professores de nível 1.

O prazo para que o município aprovasse o plano de carreira dos profissionais em educação foi o ano de 2008, mas até agora o plano não foi elaborado. José Lourenço Dias se disse surpreso com os salários pagos à categoria em Cachoeira. “Eu não imaginava que uma cidade histórica como esta tinha professores com salários tão indignos. Você não diferenciar o professor que é graduado daquele que tem apenas o ensino médio, infelizmente é não respeitar a educação”, disse o diretor da APLB-Sindicato.

Para o professor Jair Ferreira, a categoria precisa ser mais valorizada no município. “A educação de Cachoeira está avançando sim, mas em algumas coisas, mas não porque há investimento do poder público para isso, mas porque temos professores que têm compromisso cm o que faz”, comenta o professor Jair.  Leomir Santana/ Reconcavo On Line

 
 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo