Política

Rui Costa ‘não tem problema’ em dividir palanque com ACM Neto

“Só Deus é imbatível”, afirmou o secretário estadual da Casa Civil, Rui Costa, ao ser perguntado se o candidato governista à sucessão de Jaques Wagner pode ser considerado imbatível devido à amplitude da base aliada, reforçada com o retorno dos republicanos. Único dos quatro pré-candidatos do PT que participou do evento de formalização do ingresso do PR na base governista, nesta quinta-feira (9), em Salvador, Costa não quis comentar diretamente a declaração do secretário de Transportes de Salvador, José Carlos Aleluia (DEM), sobre como uma eventual candidatura do vice-governador Otto Alencar (PSD) à sucessão ampliaria o leque de alternativas para alianças. O petista, no entanto, garantiu que não teria restrições em marchar ao lado de novos aliados. Mesmo que ele fosse o prefeito de Salvador, ACM Neto, no caso de uma aproximação do PT com o Democratas? “Não tenho problema de dividir palanque com ninguém”, pontuou. O presidente do Partido dos Trabalhadores na Bahia, Jonas Paulo, fez rima para explicar que não há nas hostes da legenda clima de "já ganhou" em relação ao pleito de 2014. “Eleição e mineração o resultado é só depois da apuração”, comparou. Ele preferiu dizer que está em construção “uma coligação forte”, para ganhar a eleição, “de preferência no primeiro turno”. 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo