Política

Promotoria investiga suposto caixa 2 da CCR em campanha de Alckmin

Uma suposta doação de cerca de R$ 5 milhões para o caixa dois da campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) em 2010, feita pela CCR, a maior concessionária de estradas do país, é investigada pelo Ministério Público e pela promotoria de Justiça.De acordo com executivos da empresa em delação, o dinheiro teria sido entregue ao cunhado de Alckmin e não foi incluído na prestação de contas. Por ser uma concessionária de serviços públicos, a CCR não pode fazer doações eleitorais de acordo com entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).Além de Alckmin, a concessioária é citada também como doadora de R$ 23 milhões para três políticos de SP entre 2009 e 2012: o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e o senador José Serra, ambos do PSDB.Em nota, a defesa de Alckmin afirmou que “não tem conhecimento de qualquer denúncia relativa ao fato descrito e que o ex-governador continua disposto a prestar esclarecimentos”. A defesa do pré-candidato à presidência da república afirmou ainda que encara com estranheza o fato de a investigação”estar sendo conduzida pelo Ministério Público estadual e não pelo Ministério Público Eleitoral”. Fonte: bahia.ba

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo