Política

Viagem de Temer à Ásia foi adiada por causa de calendário eleitoral, diz Planalto

 

 

A Secretaria de Comunicação da Presidência da República justificou que o "adiamento" da viagem de dez dias do presidente Michel Temer (MDB) à Ásia, prevista para começar na próxima quinta (5), foi causado "unicamente" pelo calendário eleitoral do país. O posicionamento foi divulgado por meio de nota à imprensa divulgada na manhã desta segunda-feira (30).No comunicado, o Palácio do Planalto refuta qualquer relação da mudança na agenda com o inquérito que tem Temer com alvo, em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF). "Somente pessoas desinformadas sobre tal circunstância espalhariam versão tão inverossímil", afirma o texto.De acordo com a nota, investigações já estão sendo realizadas há 150 dias e que a PF (Polícia Federal), responsável pelo inquérito, pediu de prorrogação de mais 60 dias. Não haveria, portanto, "causa urgente que justifique mudança de agenda".Embora o comunicado informe que a viagem foi adiada, a assessoria do presidente disse que ainda não há nova data definida para que ela aconteça.Segundo o Planalto, a saída de Temer do Brasil "obrigaria" os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), a também deixarem o território nacional simultaneamente, "prejudicando votações importantes" no Congresso.Essa é a segunda vez que Temer cancela a ida ao Sudeste Asiático. Na primeira, no fim do ano passado, a desistência se deu por razões médicas. Fonte : Bocão News

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo