Política

PSB reafirma reeleição de Lídice ao Senado e chama questão de justiça política

A Comissão Executiva Estadual do PSB/Bahia, em reunião ampliada com a presença dos deputados estaduais e dirigentes do partido, reafirmou a posição do seu presidente nacional, Carlos Siqueira, assegurando absoluta prioridade à reeleição de Lídice da Mata ao Senado.De acordo com a Executiva, a prioridade nacional justifica-se pelo desempenho da senadora como representante da Bahia e seu papel como uma das principais lideranças nacionais no campo da esquerda democrática.Segundo o PSB, Lídice ocupa a 152º posição no ranking internacional de presença feminina em parlamentos. Liderança feminina da esquerda democrática da Bahia e do Brasil, a trajetória de Lídice da Mata é uma linha reta de coerência política e ética como vereadora, deputada federal constituinte, primeira prefeita de Salvador, deputada estadual e primeira senadora da Bahia.Absolutamente leal aos seus princípios, Lídice foi a única prefeita de capital a apoiar a candidatura de Lula a presidente da República, em 1994; uma das primeiras a apoiar a candidatura de Jaques Wagner ao Governo do Estado; e mais recentemente a apoiar Dilma Rousseff no segundo turno das eleições de 2014 e votando contra o seu impeachment em 2016. É, portanto, o reconhecimento por uma história de vida e de coerência política que proporciona a senadora Lídice da Mata uma significativa força eleitoral no Estado, que segundo informações de pesquisas eleitorais, a colocam num honroso segundo lugar, bem próxima do primeiro colocado, o ex-governador Jaques Wagner.História, coerência, importância nacional, representação da Bahia, presença da mulher e significativa força eleitoral fazem da reeleição de Lídice uma prioridade nacional do PSB, uma questão de justiça política, de lógica eleitoral, e, acreditamos, uma exigência do povo baiano. Fonte : Bocão News

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo